Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diario de um urso

Porque o dia não começa sem um café(forte) e uma boa leitura. Espaço onde irei partilhar um pouco deste meu "novo"eu.

Diario de um urso

Porque o dia não começa sem um café(forte) e uma boa leitura. Espaço onde irei partilhar um pouco deste meu "novo"eu.

Desabafo

Este é um post diferente, difícil, doi mas é também um desabafo que me alivia a alma vamos a ele...

 

Falhei, quando olho para a minha vida reconheço que falhei e o pior é que falhei comigo próprio com os meus sonhos com as minhas espetctativas de vida, poderia estar aqui a dizer que a culpa é de outros e de certa forma houve coisas que me fizeram e fazem ainda hoje que não ajudam, mas em última análise quem falhou fui eu. 

Posso ter uma família desde sempre desfuncional. Os meus pais terem,como sempre tiveram, um casamento de pura conveniência para os dois onde não há nem sei se algum dia houve amor (sinceramente duvido). 

Posso ter sofrido com um Pai ausente mas autoritário severo e violento não em violência fisica mas em actos em palavras manipulações, destruição de autoestima que me fez ter vergonha de mim do que era que me incutiu que a culpa de tudo o que de mal acontecia na vida dos meus pais era culpa dos filhos(resumindo só estava presente para culpar, julgar, gritar) , posso ter uma família onde reinam os interesses. Onde se disputam heranças onde há zangas e corte de relações entre irmãos por heranças, dinheiro, invejas, posso ter ficado irremediavelmente afetado pela morte do meu avô paterno meu ídolo o meu pilar, e no fundo o pilar que mantinha a família mais ou menos unida. Tudo isto é verdade e claro que não contribui em nada para um crescimento saudável e para a felicidade de uma pessoa. 

Mas que fiz eu para fugir a isto? A resposta é fiz tudo ao contrário. Confesso que nunca gostei muito de estudar embora não fosse mau aluno e muito menos indisciplinado. Quando finalmente ganhei o gosto pelo estudo estava a terminar um curso profissional de 12º ano ( já com 18 anos) e sai de casa para ir para Lisboa trabalhar. Esqueci rapidamente a ideia da licenciatura (algo de hoje me arrependo amargamente) o meu maior sonho sempre foi construir uma família funcional unida feliz como nunca tive em casa, mas em vez disso dei com uma pessoa falsa mentirosa mesquinha manipuladora, relação da qual nasceu o meu filho que amo de coração e está comigo, no entanto com um ordenado quase no mínimo nacional não se alimentam duas bocas. Ou seja com 30 anos estou "preso" a casa de onde sempre quis sair a um ambiente que sempre me fez mal e de certeza fará mal ao meu filho. E  com um filho a quem dificilmente conseguirei dar as melhores perspetivas de vida. 

No lado amoroso amo muito uma pessoa que tem sido o meu pilar que tem estado sempre do meu lado é uma pessoa fantástica unica que me fez voltar a vida quando já estava totalmente absorvido numa depressão, e que é alguém que me ouve compreende ajuda e apoia em tudo. E é a única pessoa em quem confio e com quem posso contar para tudo. É tudo o que sempre sonhei. É a pessoa que sempre quis ao meu lado. Alguém que conheci por um acaso da vida e foi o melhor acaso que me aconteceu. 

Mas que posso eu oferecer-lhe? Um amor é uma cabana não chega. Amar não chega e eu não tenho e talvez nunca venha a ter estabilidade emocional e financeira e independência para poder construir a tão desejada família 

Falhei comigo  falhei como pai. 

 

 

 

21 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

este blog participa

mini.JPG

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D